Tanhaçu: Secretária de assistência social pede demissão após grave denúncia de retenção kits de ajuda humanitária

Denúncia de Retenção de Kits de Ajuda Humanitária Abala Prefeitura de Tanhaçu, na Bahia

Prefeitura de Tanhaçu na Bahia é alvo de grave denúncia de retenção de ajuda humanitária como forma de perseguição política ( Foto: Arquivos Mundial )

No cenário político da pequena cidade de Tanhaçu, localizada na região sudoeste da Bahia, uma denúncia apresentada pelo vereador Emilson Aguiar Silva, mais conhecido como Emilson de Duca, ganhou destaque e causou uma reviravolta na administração municipal. A acusação em questão envolve a retenção de kits de ajuda humanitária destinados às famílias que foram severamente afetadas pelas chuvas no final de 2021.

O desdobramento dessa denúncia levou à surpreendente exoneração da secretária de assistência social e cidadania, Verbena Gláucia Lima Novais Aguiar, e gerou intensos debates na comunidade local.

Emilson de Duca trouxe a denúncia à tona, deixando a população perplexa com as revelações sobre a possível retenção desses kits de ajuda humanitária. Em uma entrevista ao site, o vereador destacou o fato de que ninguém esperava a decisão de Verbena Gláucia de pedir exoneração de seu cargo. A medida tomada pela secretária deixou a comunidade em busca de respostas e questionando os motivos por trás desse ato.

O vereador Emilson de Duca afirmou que antes de tornar a denúncia pública, ele havia conversado com a secretária. Segundo ele, Verbena Gláucia havia solicitado ao prefeito João Francisco Santos que realizasse a entrega dos kits às famílias necessitadas na época das chuvas, porém, o prefeito se recusou a acatar seu pedido, alegando que a gestão era de sua responsabilidade, e ele assumiria a distribuição dos materiais. Esta discordância entre a secretária e o prefeito resultou em um conflito político que agora abala a administração municipal.

Um ponto crucial nessa denúncia é que os kits de ajuda humanitária teriam sido adquiridos com recursos federais, tornando a questão ainda mais delicada e suscetível a investigações rigorosas.

O vereador Emilson Silva enfatizou a seriedade da situação ao solicitar a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) durante a sessão na Câmara de Tanhaçu.

À medida que essa denúncia se desenvolve e as investigações são iniciadas, a população de Tanhaçu aguarda ansiosamente por esclarecimentos e ações concretas para garantir que as famílias afetadas pelas chuvas recebam a assistência que necessitam. A exoneração da secretária de assistência social e cidadania é apenas o começo de um processo que pode trazer importantes implicações políticas e administrativas para o município.

Leave a Reply