Brasileiros enfrentam caos na saúde com a saída dos médicos cubanos do país

Vários municípios brasileiros já estão sofrendo com a saída dos médicos cubanos

Com a saída dos 8.500 médicos cubanos do Brasil, várias regiões do país já começam a sofrer com a falta de médicos.

Os médicos cubanos estavam distribuídos em 2.885 municipais com alta vunerabilidade, sendo que em 1.575 destes municípios o atendimento médico era  feito apenas por cubanos.

Para evitar um caos pior na saúde, a CNM pede que seja feito um esforço para negociar a permanência dos cubanos pelo menos até o fim do ano no Brasil. “A presente situação é de extrema preocupação, podendo levar a estado de calamidade pública, e exige superação em curto prazo. Nesse sentido, a CNM aposta no diálogo entre as partes para os médicos cubanos permanecerem no país pelo menos até o final deste ano ou, se possível, por tempo maior a ser acordado entre os dois países”, disse o presidente da confederação, Glademir Aroldi.

Fonte: Revista Veja